you do it so good, you fuck my mind
Você, que já foi tudo e mais um pouco, é agora um quase. Eu quase consigo te tratar como nada. Mas aí quase desisto de tudo, quase ignoro tudo, quase consigo, sem nenhuma ansiedade, terminar o dia tendo a certeza de que é só mais um dia com um restinho de quase e que um restinho de quase, uma hora, se Deus quiser, vira nada. Mas não vira nada nunca. Eu quase consegui te amar exatamente como você era, quase. E é justamente por eu nunca ter sido inteira pra você que meu fim de amor também não consegue ser inteiro. Eu quase não te amo mais, eu quase não te odeio, eu quase não morro com a sua presença. O problema é que todo o resto de mim que sobra, tirando o que quase sou, não sei quem é.
Tati Bernardi.

Nisso ela está certa, eu sou imaturo e se eu soubesse o que é o amor não tinha armado essa balbúrdia. Mas, caralho, não sou bobo. Ou sou? Puta-que-o-pariu. Essa é boa. Tudo que eu queria era provar a inexistência do amor integral, e não descobrir que o sentimento obscuro possui milhares de ramificações excêntricas e passíveis de interpretações desastrosas.
Gabito Nunes.

768 reblog
I wish I could hate you as much as you made me hate myself.
14 Word Story.